domingo, 22 de abril de 2007

O 25 de Abril



O 25 de Abril está a chegar! Sei que para muitos esta data não passa de uma simples associação à liberdade. Ok, tudo bem! Falemos de liberdade, mas não podemos deixar de ter em conta tantos outros aspectos que estão na base deste acontecimento que marcou de forma tão significativa Portugal. Então e o porquê deste dia, desta revolução? Como aconteceu? Como foi preparada? A quem se destina? Muitos não sabem. Falam apenas em liberdade, cravos… e mais um feriado para a colecção!

Assim vos deixo breves explicações, complementando com algumas imagens que retirei da internet.


Breve síntese sobre o 25 de Abril:
O levantamento militar do dia 25 de Abril de 74 derrubou, num só dia, o regime político que vigorava em Portugal desde 1926, sem grande resistência das forças leais ao governo, que cederam perante o movimento popular que rapidamente apoiou os militares. Este levantamento é conhecido por 25 de Abril ou Revolução dos Cravos. O levantamento foi conduzido pelos oficiais intermédios da hierarquia militar (o MFA), na sua maior parte capitães que tinham participado na Guerra Colonial Guerra. Considera-se, em termos gerais, que esta revolução devolveu a liberdade ao povo português (denominando-se "Dia da Liberdade" o feriado instituído em Portugal para comemorar a revolução). Wikipedia

Alguns aspectos sobre a sua preparação:
No dia 24 de Abril de 1974, um grupo de militares instalaram-se secretamente no posto de comando do movimento golpista, no quartel da Pontinha. Às 22h 55m é transmitida a canção ”E depois do Adeus”, de Paulo de Carvalho, sendo um dos sinais previamente combinados pelos golpistas e que espoletava a tomada de posições da primeira fase do golpe de estado. O segundo sinal foi dado às 0h20 m, quando foi transmitida da tão conhecida canção ”Grândola Vila Morena“, de Zeca Afonso, pelo programa Limite, da Rádio Renascença, que confirmava o golpe e marcava o início das operações. O golpe militar do dia 25 de Abril teve a colaboração de vários regimentos militares que desenvolveram uma acção concertada.

O povo a comemorar a vitória da liberdade!!
(25 Abril 74)



Libertação dos presos no forte de Peniche. Todos felizes!!
(26 Abril 74)


Mas afinal de contas, qual é a simbologia representada pelo cravo?
É o símbolo da Revolução de Abril de 1974. Acontece que ao amanhecer as pessoas começaram a juntar-se nas ruas, apoiando os soldados revoltosos. Apesar das várias versões existentes, diz-se que uma florista contratada para levar cravos para a abertura de um hotel, foi vista por um soldado que pôs um cravo na espingarda, e em seguida todos o fizeram. Assim, começou a distribuir cravos vermelhos pelos soldados que depressa os colocaram nos canos das espingardas.

O que é o MFA? O MFA ou “Movimento das Forças Armadas” foi um grupo responsável pelo golpe militar que terminou com o Estado Novo em Portugal, em 25 de Abril de 74, motivados pelo desejo da liberdade, até então negada ao povo português e o descontentamento pela política seguida pelo governo em relação à Guerra Colonial.

Outros aspectos:
-->Especial 25 de Abril recordado: RTP 1 acompanha comemorações relativas à Revolução dos Cravos. Zeca Afonso terá gala de homenagem.
-->Carmona Rodrigues decidiu manter a inauguração do Túnel do Marquês para 25 de Abril.



Termino com a célebre imagem...



E se tivéssemos que voltar à ditadura???

32 comentários:

Cris disse...

Liberdade.... hummmmm que bom....
Mas também há que saber usá-la!!!
Bejocas
Cris

Pode visitar-me em:

aspinturinhasdacris.blogs.sapo.pt
cantinhodosmiudos.blogs.sapo.pt

MentesSueltas disse...

No se hablar portugues. Te dejo un abrazo desde Buenos Aires.
Felicidades.
MentesSueltas

Topo de Gama disse...

"AGORA!!!!! ninguem mais cerra as portas que Abril abriu!!!"

Pekena disse...

Cris: liberdade é bom mesmo!!
Obrigada pela tua visita ao meu cantinho. Brevemente irei passar por aí :)
Bjs***

Mentessueltas: txii de Buenos Aires, bem longe! Fico contente, aparece sempre.
Muitas felicidades que també te desejo :)

Topo de Gama: Nem mais! Já lá vão 33 anos como prova disso!

Moura ao Luar disse...

Bom Domingo, aqui na Mouralândia está um dia de verão :-)

Alexandre disse...

Fantástico como te documentaste para escrever este post, pena que a maior das pessoas da tua idade não saibam nem queiram saber o significado desta data - mas a culpa tb é da escola porque a disciplina de história nunca chega ao sec. XX - sabemos tudo sobre os reis mas não sabemos o que se passou nas últimas décadas - por isso é que Salazar ganhou naquele concurso, tanto o quiseram esconder (a princípio a RTP nem o colocou na lista de sugestões) que despertou a curiosidade das pessoas. A história não se pode apagar, há que assumi-la e explicá-la...

Não consigo ver a «célebre imagem», foi algum problema do post?

Sabes que - embora ainda fosse muito novo - tenho um diário escrito nessa altura do 25 de Abril com mais de mil páginas? Está na gaveta para ser publicado um dia... não sei quando...

Beijokas, Pekena... mas grande de ALMA e BOM SENSO!!! Gosto muito de ti!

Beijinhos!!!

Pekena disse...

Não vês a imagem??? Mas no meu pc aparece sem problema :(

Alex tens mesmo que publicar esse diário. Vai fazer muito sucesso concerteza!!

Super beijinhos***

Alexandre disse...

Continuo sem ver a primeira e a última imagem! Pergunta se os outros visitantes as conseguem ver!!! E já entrei com o Firefox (o habitual) e o Internet Explorer - não sei se é alguma coisa incompatível, tenho que ver...

aflores disse...

Arrisco a dizer que se não fosse o 25 de Abril de 1974, provávelmente não estaria aqui a "falar" contigo. Vivi de uma forma intensa esse e todos os dias que se seguiram, no entanto, lamento que após 33 anos de "Democracia", ainda existam tantas injustiças.

Parabéns pelo post ;)

grão vizir disse...

nao fazia ideia da simbologia do cravo confesso, o resto da historia lembro me ehe mas ta um excelente post, nao faltou nada suponho :)

bj

ps: eu tb como nestum à pázada lolol

Pekena disse...

Alexandre: Não?? :(
Vou perguntar a alguém se consegue ver??

Aflores: acredito que sim. Por acaso quando falo com os meus pais sobre o tempo do fascismo eles não falam muito, também porque viviam numa pequena aldeia e não notassem muito a diferença como nas grandes cidades.

Grão Vizir: ainda bem :)

Hands of Time disse...

Ai credo! nem digas isso!!! Não me parece que cá ficasse...

bonifaceo disse...

Eu acho que vejo as imagens todas.
Quanto ao post, olha, ainda bem que houve 25 de Abril, foi boa a tua explicação para aqueles que não sabiam, eu não sabia ou não me lembrava da pequena história dos cravos.
Beijo.

david santos disse...

22 de abril, día de la tierra. Quién no la respeta, no respeta la humanidad.
22 of April, day of the land. Who does not respect it, does not respect the humanity.

22 d'avril, jour de la terre. Qui ne la respecte pas, ne respecte pas l'humanité.
22 نيسان يوم الارض. فمن لا يحترم ومن لا يحترم الانسانيه.
22 von April, Tag des Landes. Wer es nicht respektiert, respektiert nicht die Menschlichkeit
22日,一天的土地. 谁不尊重,不尊重人性. 4月の22、土地の日。
4月の22、土地の日。 それを尊重しないかだれが、人間性を尊重しない。
22 апреля - День земли. Кто не уважает его, не уважать человечество.
22 de Abril, dia da terra, quem não a respeita, não respeita a humanidade
22 της ημέραης Απριλίου, του εδάφους, που δεν το σέβονται, δεν σέβονται το Ανθρωπότητα
David Santos

Pekena disse...

Bonifaceo: poie eu já removi e colocquei novamente as imagens. É que o Alex disse-me que não conseguia ver.

David: isso é que é sabedoria David! Parabéns :)
Aviso desde já que o próximo post será dedicado ao Cesário. Nem mais!

Boa semana a todos!!

peace_love disse...

a quarta foto é da terrinha onde estudei desde o 5ºano! ah, minha vila morena!

Piega disse...

Sim senhora pieguita...decidi vir finalmente ver o teu blog e gostei!!! continua assim...uma verdadeira portuguesa que se interessa pela historia do seu pais ;) beijoka grande

Pekena disse...

Peace_Love: :)

Piega: Ohhh pieguita que bom ver-te por aqui :)
Obrigada pela tua visita, espero que voltes mais vezes ahahhahah.

Beijão grande :)

david santos disse...

Viva o 25 de Abril e viva o nosso Cesário.
Quanto à minha coletânea podes contar com ela.
Ainda vou estar na Universidade Moderna aí em Lisboa até ao Verão, por isso, quando eu for para a Universidade, aviso-te e diz-me uma casa ou pessoa tua amiga a quem deixar o livro. Pois deixe-o onde mandares. Ou então, se quiseres, posso enviá-lo pelo correio. Agora é uma colectânea, depois, mais para o fim do ano, dou-te dois tomances em prosa, mas como foram editados na Grécia e no Egipto, vais ter que aprender a ler Grego e Àrabe, estou a brincar, não precisas de saber falar essas línguas, porque eu depois ensino-te, se não souberes, claro, como se fazem traduções num instante e bem feitas.
Até sempre. Ah, vou ver se consigo fazer um trabalho para publicar ainda esta semana, mas anda tudo a sair-me mal. (Táz)a ver o que faz ser velho?? Pois é! vejo-me atrapalhado para fazer as coisas bem feitas. O que me safa é o meu neto, senão... Parabéns e viva o nosso 25.

Pekena disse...

Epaaa Grego? Árabe?? Acho que nem daqui a mil anos iria conseguir aprender!!
Assim que publicar o Cesário entrarei em contacto consigo :)
Esta semana estou um pouco apertada com a escola, mas lá para o final eu volto.
O David é mesmo dado aos estudos, mas veja se dá uma saltada ao Iscte.
Beijinhos***

Alien David Sousa disse...

Se tivéssemos de voltar seria uma grande MERDA!!


Parabéns Pekena, por teres feito a pesquisa. Excelente post para aqueles que não fazem a mínima do que foi o 25 de Abril. Eu apesar de ser um ser em miniatura na altura. Estudei o assunto. Mas hoje em dia a maioria dos jovens não tem noção do que foi viver durante a ditadura.
Beijinhos
p.s como diz o Rui Unas: TU ESTÁS LÁ!!!!! :D

mymind disse...

mas inda ha mta liberdade pra s konkistar, n podems parar por aki...
bjinhos e bm feriado

Pekena disse...

Alien: Merda mesmo ;)
Obrigaditooo ehehe.

Mymind: e nunca podemos parar...
Pa ti tb :)

Gonçalo disse...

Os textos pedagógicos continuam e o reflexo são os inúmero comentários que te fazem:)
Quanto á pergunta que me fazes não te sei responder porque não vivi a época da ditadura e não tenho um termo de comparação, apenas julgo que deve existir liberdade mas com limites..o que talvez ainda não seja uma realidade... Mas ainda bem que o 25 de Abril te permitiu criar este blog e deixar-me comentar:)
Beijinhos grandes e eu vi as imagens todas:)

Enfim... disse...

confesso que não estava pronta para o acontecimento mas sabes que começa a fazer alguma falta á demasiada liberdade já

desejo-te um bom feriado

Bjokas

Gonçalo disse...

Gostei da renovada imagem do teu blog, o azul transmite harmonia:)

Alexandre disse...

Perfeito, Pekena!!!! As imagens agora estão todas visíveis no meu computador... e - espero que não te importes - no meu post dedicado ao 25 de Abril faço uma remissão para o teu post - pois se está tão completo não valia a pena eu estar a escrever, assim usei um pouco do meu diário, mas ainda não é a parte que eu escrevi a sério...

Beijinhos, bom feriado!

sonhadora disse...

Hoje deixo-te um cravo e os meus sonhos. Liberdade. Justiça, Igualda.
Beijinhos embrulhados em abraços.

SONY disse...

Olá Pekena Parabéns pelo teu post!
Embora o 25 de Abril tenha trazido aspectos muito positivos a Potugal, e que era necessário fazer algo pela democracia, pela liberdade de expressão, embora tenha trazido muita coisa boa, penso que talvez não foi a forma perfeita do acontecimento...para mim nunca o comemorei nem o vou comemorar...embora respeite os que o fazem!
Bom trabalho o teu! Bj Sony
Em relação a Cesário penso que será O GRANDE CESÁRIO VERDE VOU ESTAR à ESPERA SEM DUVIDA!
Um bj Sony :-)

foryou disse...

Muito bom este teu trabalho.

Esperança disse...

Minha Grande Pekena,
como sempre venho atrasad, mas mais vale tarde que nunca mas como já está tudo dito.. só me resta dizer que aqui estão muitas horitas de pesquisa só por isso um bem haja para ti pois eu sinceramente não tenho tempo para o fazer no entanto minha querida mana declino para ti essas tarefas lolll porque sei da tua competência. ;-D

Um XI-CORAÇÃO esperançado de muito amor*****

Anónimo disse...

O 25 de Abril de 1974 foi o acontecimento mais importante na vida de um povo que ainda anda á sua
procura . Viva a Revolução Portuguesa!