segunda-feira, 9 de abril de 2007

Le Pen defende masturbação invés do preservativo

Acabei agora mesmo de saber da bela proposta de Jean-Marie Le Pen, defendendo que os jovens devem serem encorajados a masturbarem-se invés de receberem preservativos.

Durante um fórum organizado pela revista Elle:
"Quando eles me perguntaram se eu concordava com a distribuição de camisinhas a jovens crianças do ensino médio, eu disse, escutem... eles podem sempre usar o método ´manu militari", "É muito menos perigoso que usar camisinhas." (Le Pen)

Nunca tinha ouvido uma coisa destas ... como é que pode haver pessoas que pensem desta maneira? Sabem explicar-me??

9 comentários:

peace_love disse...

Epá, prontes, a modos que...há gente maluca!

Gonçalo disse...

Também postei esta notícia no meu blog e continuo sem ter muitos comentários para fazer porque há coisas que nem merecem comentário.
Bacis***

António disse...

o Le Pen é que sabe :D
quando elas não quiserem só a 'manu militari' chamem o António :p

Pekena disse...

Peace_love: maluko é favor!!

Gonçalo: que mentalidades esta, minha nossa!!

António: lololol ... nem mais ,eheheh! Ah, grande António!

bonifaceo disse...

O gajo é cromo e é melhor não ligar mesmo.

Alien David Sousa disse...

Mas ainda alguém liga ao que este IDIOTA DIZ??!?
Beijinhos alienígenas

Alexandre disse...

O mais grave é que ele deve ter uma grande votação nas eleições, em detrimento da candidata de esquerda que eu penso ser a ideal para ocupar a presidência francesa - penso que faz falta uma mulher à frente de um grande país - olhem para a Alemanha, já vai outra vez de vento em popa quando timoneira da Europa.

A França se ganhar o Sarkozy está irremediavelmente condenada a ser um país sem identidade...

Beijinhos!!!!

luis disse...

Noutro blog, que nos é comum também comentei este tema e porque ele é tão repugante aptece-me comentar da mesma forma que o fiz no blog onde o comentei.
Neste mundo tal como está, não existe lugar a mais terror e mais maldade. Os homens bons e justos querem ser ouvidos, desejam saber a verdade e exigem ser respeitados. Teimosamente o mundo não os ouve, não lhes diz a verdade e não os respeita. Cresce no peito uma ansia cada vez maior de fazer justiça, porque até justiça é coisa que não existe mais. Só nos resta gritar o grito da revolta, uma revolta igual aquela que desde à muito me deixa intranquilo. Que se vençam todas as barreiras, para que um dia não sei quando possamos lutar, e vencer estes homens sem escrúpulos, esses que hoje em dia carregam nas costas a responsabilidade sobre centenas de mortos e inúmeros crimes contra a humanidade e que impunemente caminham pelas ruas. Perigosamente esta ceita de malfeitores começam a ocupar importantes ciclos de decisão.

Anónimo disse...

Uau! Obrigado! Eu sempre quis escrever no meu site algo como isso. Posso tomar parte do seu post no meu blog?